Laura Bridgman

Laura Bridgman – professora e primeira mulher a estudar a língua inglesa

Laura Dewey Bridgman nasceu em Hover, Estado de New Hampshire, em 21 de dezembro de 1829, faleceu em 24 de maio de 1889. Conhecida por ser a primeira mulher a estudar significativamente a língua inglesa, meio século antes de Helen Keller.

Sua doença: Laura nasceu sem apresentar quaisquer sinais de doença, mas depois de 2 anos de idade, ela e suas duas outras irmãs foram atacadas por uma doença que quase as matou. Suas outras irmãs não resistiram. Com isso ela teve consequências que a acompanharam pelo resto de sua vida. Foi vítima da febre escarlatina que durou sete semanas enfurecidas e a deixaram cega e surda. Laura passou durante cinco meses em uma sala escura, comum para a época. Levou dois anos para que voltasse a tomar seu lugar natural na família. Além disso, ela não conseguia sentir o cheiro das coisas. Quase todos os sentidos haviam se perdido, exceto o tato.

Aos quatro anos, porém, ela teve que se valer de seus pés como meio de locomoção e de suas mãos para adquirir conhecimentos. Aos poucos, e assim que lhe foi possível, Laura começou a apalpar curiosamente em torno de seu quarto. Em seguida partiu para a exploração de sua casa, e, progressivamente, tocando em tudo que fosse móvel e imóvel e que estivesse ao seu alcance.

Ao longo de sua vida, ela foi aprendendo, com auxilio de sua mãe, a executar os serviços domésticos, até crochê e tricô, e, apesar de suas dificuldades, trouxe grandes alegrias aos seus pais. Mais tarde Laura veio a ser a professora de Anne Sullivan na Perkins School for the Blind.