libras.com.br

Ludwig van Beethoven


Ludwig van Beethoven – mestre da música erudita

Beethoven nasceu aproximadamente em 16 de dezembro de 1770, na cidade de Bonn, Colônia, um principado do Sacro Império Romano. Embora sua data exata de nascimento seja incerta, Beethoven foi batizado em 17 de dezembro de 1770. Por uma questão de lei e costume, os bebês na época eram batizados dentro de 24 horas após o nascimento, então 16 de dezembro é a data de nascimento mais provável.


Ludwig Van Beethoven
Ludwig van Beethoven. Retrato feito por Joseph Karl Stieler, em 1820.


Família

Beethoven tinha dois irmãos mais novos que sobreviveram à idade adulta: Caspar, nascido em 1774, e Johann, nascido em 1776. A mãe de Beethoven, Maria Magdalena van Beethoven, era uma mulher esbelta, gentil e profundamente moralista.

Seu pai, Johann van Beethoven, era um cantor medíocre da corte, mais conhecido por seu alcoolismo do que por qualquer habilidade musical. No entanto, o avô, padrinho e homônimo de Beethoven, Kapellmeister Ludwig van Beethoven, foi o músico mais próspero e eminente de Bonn, uma fonte de orgulho para o jovem Beethoven.

Abuso infantil

Em algum momento entre o nascimento de seus dois irmãos mais novos, o pai de Beethoven começou a ensinar-lhe música com um rigor e brutalidade extraordinários que o afetaram pelo resto da vida.

Os vizinhos relataram que o menino chorava enquanto tocava o cravo, em cima de um banquinho para alcançar as teclas, com seu pai batendo nele a cada hesitação ou erro.

Quase diariamente, Beethoven era açoitado, trancado no porão e privado de sono por horas extras de prática. Ele estudou violino e cravo com o pai, além de ter aulas adicionais com organistas da cidade. Apesar ou por causa dos métodos agressivos de seu pai, Beethoven era um músico prodigiosamente talentoso desde seus primeiros dias.

A surdez

Beethoven estudava e compunha música há muitos anos antes de começar a sofrer perda auditiva. Acredita-se que ele começou a ficar surdo por volta dos 26 anos. No início, Beethoven lidou com a situação evitando passeios com os amigos, devido a dificuldade em ouvir conversas. Consequentemente, muitos conhecidos o consideraram hostil. A maioria deles não sabia que ele estava ficando surdo. Lidar com o início da surdez tornou esse período na vida de Beethoven muito desafiador.

Ele próprio narrava: "minha faculdade mais nobre, minha audição, tem piorado muito"..."esse problema causa-me as dificuldades menos significativas ao tocar ou ao compor e as maiores, quando me comunico com os outros"..."meus ouvidos assobiam de dia e a noite"..."

Em 1800, aos 30 anos, ele escreveu de Viena a um amigo de infância - então trabalhando como médico em Bonn - dizendo que estava sofrendo há algum tempo: "Nos últimos três anos, minha audição ficou cada vez mais fraca. Posso dar uma idéia dessa surdez peculiar quando devo lhe dizer que, no teatro, preciso me aproximar muito da orquestra para entender os artistas. Não ouço as notas altas dos instrumentos e as vozes dos cantores. Às vezes também não ouço pessoas que falam baixinho. O som que consigo ouvir é verdadeiro, mas não as palavras."

Beethoven revelou em uma carta emocionante de 1801 a seu amigo Franz Wegeler: "Devo confessar que levo uma vida miserável. Por quase dois anos deixei de participar de qualquer função social, apenas porque acho impossível dizer às pessoas: Sou surdo. Se eu tivesse outra profissão, poderia lidar com a minha enfermidade; mas na minha profissão é uma desvantagem terrível."


Beethoven caminhando
Beethoven anda na natureza. Fonte: Michael Martin Sypniewski, Domínio Público, Wikimedia Commons.


O tratamento de Beethoven

Beethoven foi diagnosticado com congestão dos centros auditivos internos. Tratou-se com renomados médicos da época, inclusive com o médico da corte de Viena. Fez curativos, usou cornetas acústicas, realizou balneoterapia (forma de tratamento de doenças por meio de banhos), mudou de ares, nada que o curasse.

Apesar dos muitos tratamentos, sua doença continuou progredindo e aos 46 anos, em 18l6, já estava praticamente surdo. É importante ressaltar que ele foi perdendo sua audição gradativamente e somente no final de sua vida é que perdeu a audição por completo.

Por que Beethoven ficou surdo?

A causa exata de sua surdez é desconhecida. As teorias variam da sífilis ao envenenamento por chumbo, tifo ou até mesmo o hábito de mergulhar a cabeça na água fria para se manter acordado.

A certa altura, ele alegou ter sofrido um ataque de raiva em 1798, quando alguém o interrompeu no trabalho. Tendo caído, ele disse, levantou-se e ficou surdo. Outras vezes, ele culpava os problemas gastrointestinais. "A causa disso deve ser a condição da minha barriga que, como você sabe, sempre foi infeliz e piorou", escreveu ele, "já que estou sempre preocupado com diarréia, o que causa uma fraqueza extraordinária".

Uma autópsia realizada depois que ele morreu descobriu que tinha uma orelha interna distendida, que desenvolveu lesões ao longo do tempo.

A revelação ao público

Beethoven escondeu a surdez de todos enquanto pôde, vindo a revelar ao público após dez anos, através de sua célebre frase feita num esboço do Quarteto nº 9: "Não guardes mais o segredo de tua surdez, nem mesmo em tua arte". Atormentado, gradativamente foi se isolando da vida social e tendo crises depressivas.

Eventualmente, ele tomou a decisão de não deixar que o fato de ficar surdo acabasse com as atividades de sua vida. Essa decisão levou ao início de um período muito criativo em sua vida. A decisão de Beethoven de não deixar a surdez atrapalhar seu trabalho criativo abriu o caminho para grandes sucessos musicais.

Se Beethoven não podia ouvir, como escrevia as músicas?

Beethoven ouvira e tocava música nas três primeiras décadas de sua vida, então sabia como os instrumentos e as vozes soavam e como eles trabalhavam juntos. Sua surdez foi uma deterioração lenta, ao invés de uma perda súbita. Desta forma, ele conseguia imaginar em sua mente como seriam suas composições.

As empregadas de Beethoven lembraram que, quando sua audição piorava, ele se sentava ao piano, punha um lápis na boca, tocando a outra extremidade no tampo do instrumento, para sentir a vibração da nota.


Beethoven Op90 manuscrito
Abertura da Sonata para piano de Beethoven em Mi menor, op. 90, manuscrito do compositor. Ano: 1814. Fonte: Wikipedia.


As composições

De 1803 a 1812, conhecido como seu período "intermediário" ou "heróico", ele compôs uma ópera, seis sinfonias, quatro concertos solo, cinco quartetos de cordas, sonatas de seis cordas, sete sonatas de piano, sete sonatas de piano, cinco conjuntos de variações de piano, quatro aberturas, quatro trios, dois sextetos e 72 músicas. Suas obras eram complexas, originais e belas, esse período na vida de Beethoven é incomparável com qualquer outro compositor da história.

A nona e última sinfonia de Beethoven, concluída em 1824, continua sendo a conquista mais imponente do ilustre compositor. O famoso coral final da sinfonia, com quatro solistas vocais e um coro cantando as palavras do poema de Friedrich Schiller, "Ode to Joy", é talvez a peça de música mais famosa da história. E o fato de Beethoven compor sua música mais bela e extraordinária enquanto surdo é uma façanha quase sobre-humana.

Quando a Nona Sinfonia chegou à estréia, Beethoven insistiu em reger. A orquestra contratou outro maestro, Michael Umlauf, para ficar ao lado do compositor. Umlauf disse aos artistas para segui-lo e ignorar as instruções de Beethoven. A sinfonia recebeu aplausos arrebatadores que Beethoven não pôde ouvir. Diz a lenda que a jovem contralto Carolina Unger se aproximou do maestro e o virou de frente para o público, para que ele pudesse ver os aplausos.

Vídeos Compartilhados

Beethoven's 9th - Ode To Joy. Fonte: Martin Kristensen

Morte

Beethoven morreu em 26 de março de 1827, aos 56 anos de idade, por cirrose hepática pós-hepatítica.

Resumindo a vida e morte iminente durante seus últimos dias, Beethoven, que nunca foi tão eloqüente com as palavras quanto com a música, emprestou um slogan que concluía muitas peças de latim na época. "Plaudite, amici, comoedia finita est", disse ele. "Aplaudam amigos, a comédia acabou."

Referências:

BIOGRAPHY. Ludwig van Beethoven Biography. Disponível em: <https://www.biography.com/musician/ludwig-van-beethoven>. Acesso em: 05 Dez. 2019

DEAF WEBSITES. . Disponível em: <http://www.deafwebsites.com/people/beethoven-deaf.html>. Acesso em: 05 Dez. 2019

CLASSIC FM. So if Beethoven was completely deaf, how did he compose?. Disponível em: <https://www.classicfm.com/composers/beethoven/guides/deaf-hearing-loss-composing/>. Acesso em: 05 Dez. 2019

Informações do Artigo:

Publicado: 01/06/18 | Atualizado: 19/03/20 | Acessos: 1889

ALMIRC_RD

Autor:
ALMIR CRISTIANO

© Todos os direitos reservados. Para a reprodução de trechos de texto e/ou imagens é necessário citar o nome do autor, a página https://www.libras.com.br/surdos-famosos-ludwig-van-beethoven e a data de acesso.

Fale Conosco