libras.com.br

Mitos sobre a Língua de Sinais



O QUE É?

Muitos dos mitos sobre as línguas de sinais são frutos da falta de informação e até mesmo da repressão feita a estas línguas em alguns momentos do passado. Nos dias de hoje, tais conhecimentos inverídicos e sem fundamentos ainda circulam e prejudicam o desenvolvimento linguístico de alguns surdos, desprestigiam a língua destes indivíduos e o trabalho dos professores e intérpretes. Neste artigo vamos esclarecer os principais:

  • Mitos sobre as línguas de sinais;
  • Mitos sobre Libras;
  • Mitos sobre os surdos.

Libras é Mímica

Muitos pensam que as línguas de sinais são mímicas, o que não é verdade. Mímica é a expressão do pensamento por meio de gestos, expressões faciais e corporais, representando objetos e situações através de imitações. A mímica teve origem no teatro grego e é muito utilizada no meio artístico. Alguns sinais da Libras realmente representam a forma de um objeto (sinais icônicos), mas isto não se aplica a todos, e nem sempre são iguais aos utilizados na mímica. Libras é uma língua, com estrutura gramatical própria, natural e complexa, assim como as línguas orais.


Diferença entre mímica e Libras
Crianças brincando de mímica e o sinal específico para 'pulga' em Libras. Fonte: Blog Deise Vitória e Blog Amanda Duda.

Libras é limitada

Alguns pensam que as línguas de sinais são limitadas a conversas simples. Na verdade, as línguas de sinais podem expressar ideias abstratas, emoções, pensamentos, opiniões, fazer apresentações acadêmicas, peças teatrais, criar poesias, músicas, contar e inventar histórias e piadas, por exemplo.


Música em Libras - Aquarela, Toquinho. Fonte: Evandro Pires

Libras é linguagem

A Lei 10.436, de 24 de abril de 2002, que oficializa a Libras, traz a seguinte denominação: Língua Brasileira de Sinais – Libras, e não Linguagem Brasileira de Sinais. Da mesma forma que no idioma português, não pronunciamos linguagem portuguesa, mas sim, língua portuguesa. Infelizmente é possível encontrar a escrita incorreta (linguagem) em livros, portais de notícias e, incrivelmente, até em cursos de Libras.


Libras: saiba a diferença entre língua e linguagem. Fonte: Quebrando Barreiras OnixTv


Mais informações:

Libras é português sinalizado

Muitos pensam que Libras é o português feito com as mãos e os sinais substituem cada palavra falada, seguindo sempre a mesma estrutura da frase em português. Isto não é verdade, pois Libras possui uma estrutura gramatical própria, muitas vezes diferente da língua portuguesa. Libras também não é uma forma de abreviar o português.

Língua de sinais é universal

Muitos pensam que a língua de sinais é igual para todos os surdos do mundo. Por exemplo, se uma pessoa fluente em Libras viajar para os Estados Unidos, será perfeitamente compreendida pelo surdos nativos de lá. Isso não ocorre, já que cada país tem a sua própria língua de sinais, no caso dos Estados Unidos, a ASL - American Sign Language e na França, por exemplo, a LSF - Langue des Signes Française.

Em 2013, a Ethnologue (organização fundada nos Estados Unidos para estudo, desenvolvimento e a documentação de línguas) listou 136 línguas de sinais diferentes em todo o mundo. Nessas línguas, há imensa diversidade, assim como nas línguas faladas.

Existe um sistema de comunicação internacional chamado Língua Internacional de Sinais, ou Gestuno, criado para reuniões internacionais como conferências, congressos, etc... No entanto, não é convencionalizado, não possui gramática e não é tão complexo quanto a língua de sinais natural e, portanto, não é considerado uma língua.


Sinal de frio em Libras e em ASL
Sinal de frio em Libras e sinal de frio em ASL (American Sign Language).


Língua de sinais é igual no mundo todo? DuoLibras com Manolo Torres. Fonte: DuoLibras


Língua de sinais é somente o Alfabeto Manual

O Alfabeto Manual é uma forma de representação da ortografia da língua oral, utilizado somente em situações específicas, como por exemplo, para soletrar o nome de pessoas, lugares ou palavras que ainda não têm um sinal conhecido. No geral, cada palavra possui seu próprio sinal em Libras, isso significa que a Libras vai muito além do alfabeto manual.

Mais informações:

Basta saber Libras para ser intérprete profissional

Interpretar é uma profissão, e fazê-lo bem envolve mais do que simplesmente conhecer o idioma. Um intérprete não qualificado pode levar a erros e a responsabilidade é muito grande, por exemplo, em um ambiente médico.

Todo surdo é mudo

Não é correto dizer que todo surdo é surdo-mudo. A maioria dos surdos têm as cordas vocais em perfeito funcionamento, portanto, são minorias os surdos que também são mudos. Muitas pessoas surdas não falam porque não aprenderam a falar. Alguns surdos falam, são os surdos oralizados, que desenvolveram a fala através de um trabalho com fonoaudiologia. Desta forma, o termo surdo-mudo tem sido encarado pela cultura surda como um erro social, devido a falta de conhecimento do real significado das duas palavras.

Tomemos o exemplo de Helen Keller, cega e surda, portanto incapaz de aprender a falar através dos métodos convencionais. Mas ela não era muda. Ela aprendeu a falar com a ajuda de sua professora, Anne Sullivan.


Será que TODO SURDO é MUDO?. Fonte: Saber Libras

Mais informações:

Todo surdo sabe língua de sinais

A verdade é que nem todos os surdos se comunicam através da língua de sinais. Muitas pessoas surdas optam por não utilizar a língua de sinais por vários motivos. Por exemplo, algumas pessoas perdem a audição depois de aprenderem a língua falada. Eles podem preferir ler os lábios. Outros decidem usar implante coclear, um dispositivo implantado cirurgicamente que fornece a percepção do som. Alguns surdos não conhecem a língua de sinais pois não tiveram a oportunidade de aprender.

Todo surdo compreende e participa da cultura surda

Nem todas as pessoas surdas optam por participar da cultura surda. A cultura requer uma língua comum, valores, crenças, normas, comportamentos, etc... Nem todas as pessoas surdas usam a língua de sinais. Algumas pessoas surdas preferem assimilar o máximo possível do mundo auditivo e não se associar com outras pessoas surdas.

Todos os surdos fazem leitura labial

A maioria das pessoas acredita que todos os surdos são capazes de fazer leitura labial, ou seja, ler os lábios das pessoas enquanto falam. A verdade é que nem todos os surdos conseguem. É necessário muito esforço para o surdo fazer a leitura labial, é difícil entender o que as pessoas dizem, especialmente quando não articulam bem as palavras, usam bigodes, estão longe, ficam de lado, etc...



Exercícios

Já leu o texto? Agora é hora de praticar! Responda corretamente as perguntas abaixo e ganhe pontos para ficar entre os melhores do Ranking Libras.

Referências:

DEAF EDUCATION: GLOBAL PERSPECTIVES. Stereotypes and misconceptions about deaf people. Disponível em: <http://deafeducationworldwide.weebly.com/stereotypes-and-misconceptions-about-deaf-people.html>. Acesso em: 28 Jul. 2020

CAROLINA HESSEL SILVEIRA. Mitos sobre Língua de Sinais - Discussões com alunos de medicina e fonoaudiologia. Disponível em: <http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/3002/666>. Acesso em: 31 Jul. 2020.

FRANCIE MANHARDT. The 4 biggest myths about sign languages. Disponível em: <https://blog.donders.ru.nl/?p=6029&lang=en>. Acesso em: 28 Jul. 2020.

QUADROS E KARNOPP. Mitos em relação às línguas de sinais. Disponível em: <http://www.libras.ufsc.br/colecaoLetrasLibras/eixoFormacaoEspecifica/linguaBrasileiraDeSinaisI/scos/cap18749/2.html>. Acesso em: 28 Jul. 2020.

RENÊ FORSTER. Desfazendo Mitos e Mentiras Sobre Línguas de Sinais. Disponível em: <http://www.pgletras.uerj.br/linguistica/textos/livro02/LTAA02_a19.pdf>. Acesso em: 31 Jul. 2020.

RONICE QUADROS, LODENIR KARNOPP. Língua de Sinais Brasileira: Estudos Lingüísticos. RS: Artmed, 2004.. Disponível em: <http://deafeducationworldwide.weebly.com/stereotypes-and-misconceptions-about-deaf-people.html>. Acesso em: 28 Jul. 2020.

TALINE GALAN STELLE, ELIZIANE MANOSSO STRIEICHEN. Os principais mitos sobre os surdos e a Língua de Sinais. Disponível em: <https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2013/7380_4253.pdf>. Acesso em: 31 Jul. 2020.

TED BERGMAN. Why are Sign Languages Included in the Ethnologue?. Disponível em: <https://www.ethnologue.com/ethnoblog/ted-bergman/why-are-sign-languages-included-ethnologue>. Acesso em: 28 Jul. 2020.

Informações do Artigo:

Publicado: 04/08/20 | Atualizado: 04/08/20 | Acessos: 1889

ALMIRC_RD

Autor:
ALMIR CRISTIANO

© Todos os direitos reservados. Para a reprodução de trechos de texto e/ou imagens é necessário citar o nome do autor, a página https://www.libras.com.br/mitos-sobre-a-lingua-de-sinais e a data de acesso.

Fale Conosco