Ludwig van Beethoven

Ludwig van Beethoven – mestre da música erudita

Nasceu em 17 de dezembro de 1770, em Bonn, Nordrhein-Estfalen, Alemanha, e veio a falecer em 26 de março de 1827, em Viena. Descendeu de uma família ligada à música, desde seu avô, que foi maestro na capela do príncipe de Bonn. Seu pai era tenor e professor de música, e foi dele que o pequeno Ludwig recebera suas primeiras lições de música, firmando-se como menino pródigo ao piano para a alegria de seus pais.

Sua doença: embora já estivesse há muito tempo navegando nos mares da música erudita, percebeu os sinais de sua surdez progressiva aos 26 anos de idade, quando estava em Viena e após ter realizado uma turnê. Inicialmente começou a queixar-se ao seu médico. Ele próprio narrava: “minha faculdade mais nobre, minha audição, tem piorado muito”... “esse problema causa-me as dificuldades menos significativas ao tocar ou ao compor e as maiores, quando em contado com os outros”...”meus ouvidos assobiam de dia e a noite”...”isso não teria tanto significado em outras profissões; mas na minha , essa condição é verdadeiramente atemorizante. Posso lhe dizer que vivo uma experiência miserável”.

Apesar de muitos tratamentos, sua doença continuou progredindo e aos 46 anos, 18l6, já estava praticamente surdo. É importante ressaltar que ele foi perdendo sua audição gradativamente e somente no final de sua vida é que perdeu a audição por completo, condição que não lhe impediu de acompanhar apresentações musicais ou nuances timbrísticas.

Sua doença foi diagnosticada como uma congestão dos centros auditivos internos. Tratou-se com renomados médicos da época, inclusive tratou de cuidar melhor de sua higiene pessoal, na tentativa de reverter o quadro, já que sempre havia gozado de uma boa audição. Escondeu o problema de todos enquanto pôde, vindo a revelar ao público após dez anos, através de sua célebre frase feita num esboço do Quarteto nº 9: “Não guardes mais o segredo de tua surdez, nem mesmo em tua arte”. Atormentado, gradativamente foi se isolando da vida social e tendo crises depressivas.

Ludwig van Beethoven é considerado pelos musicólogos, como um dos maiores compositores que a história humana já conheceu.